Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Candidatos do concurso para agentes penitenciários bloqueiam trânsito

Eles cobram celeridade no certame e fazem um ato de manifestação em frente ao Palácio do Buriti. Por volta das 12h desta terça-feira (15/3) eles bloquearam três faixas da via N1 sentido antiga Rodoferroviária

15/03/2016 12:52

Camila Costa/ Isa Stacciarini /

Sindpen/Divulgação
Candidatos do concurso para agentes penitenciários bloquearam três faixas da via N1 do Eixo Monumental, em frente ao Palácio do Buriti, por volta das 12h desta terça-feira (15/3). Eles cobram celeridade no certame. Segundo o Sindicato dos Agentes de Atividades Penitenciárias do Distrito Federal (Sindpen), cerca de 100 pessoas participam do ato. A Polícia Militar acompanha a movimentação e tenta controlar o trânsito.

O presidente da entidade representativa da classe, Leandro Allan Vieira, explicou que é a segunda vez que a banca examinadora do edital protela as fases do processo. “O teste psicotécnico demorou três meses. O resultado era para ser publicado amanhã (16/3), mas já remarcaram para o dia 30 de março. Não lançaram nenhum cronograma do concurso até o presente momento. Isso é uma falta de organização e respeito”, reclamou.

Vieira considerou que o Governo do Distrito Federal (GDF) precisa ser atuante para cobrar mais agilidade à banca examinadora e a responsabilidade do concurso. “O sindicato apoia a comissão dos candidatos. O atraso desse certame pode gerar um prejuízo irreversível no sistema penitenciário que já está caótico”, considerou.

O representante da comissão dos candidatos aprovados, Leonardo Araújo Santos, disse que após a prova começaram os problemas. "Esse é um concurso que tem uma série de fases e estão tendo atrasos incomuns se comparado aos outros da mesma área. Não tem justificativa para essas prorrogações. Provas de concursos feitas depois do nosso já têm resultado. Queremos um posicionamento e transparência", alegou.

A expectativa é de que a comissão seja recebida por representantes do GDF às 15h. Caso não haja nenhum resultado do encontro, eles prometem fazer uma nova manifestação nesta quarta-feira (16/3).

De acordo com o GDF, o concurso para Agente de Atividades Penitenciárias encontra-se em andamento e prevê 200 vagas, mais 900 para formação de cadastro reserva. A avaliação psicológica – fase corrente – é a terceira e penúltima do certame. Segundo os prazos atualizados nesta segunda-feira (14), pela Fundação Universa, em seu site, esta fase se encerra em 12 de maio. Cabe lembrar que, no edital, há datas prováveis – o cronograma, nesse sentido, é passível de mudanças.

PESQUISA DE CONCURSOS