Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

TCDF se pronuncia sobre concursos da PMDF e CLDF

Ambos os concursos estavam parados no tribunal devido a escolha de bancas organizadoras

24/10/2017 16:11 | Atualização: 25/10/2017 11:31

Lorena Pacheco

Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
Um dos dois concursos públicos em análise no Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) foi liberado pelo órgão. Agora, a Polícia Militar está autorizada a dar continuidade aos procedimentos de seleção da banca organizadora do novo concurso. De acordo com a assessoria da corporação, "o Departamento de Logística fará uma análise final para envio à Procuradoria. Retornando da Procuradoria a banca examinadora é contratada e o edital é lançado", assim caberá ao Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan) a organização da seleção*.


O processo no TCDF teve início em fevereiro deste ano, por iniciativa do deputado Professor Israel (PV-DF), que não concordou com a escolha do Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistência Nacional (Idecan) como banca do concurso em virtude das irregularidades registradas na seleção dos Bombeiros.

O novo concurso da PMDF deverá preencher 2.024 vagas para o Curso de Formação de Praças (CFP), na graduação de soldado. As chances serão distribuídas entre soldado combatente (500), soldado especialista corneteiro (18) e soldado especialista músico (6). Outras 1500 serão para formação de cadastro reserva. O certame será composto por prova objetiva, redação, teste de aptidão física, avaliação de exames médicos, pscicológicos, investigação da vida pregressa e social do candidato e, para quem se inscrever para músico, haverá também uma prova prática instrumental.

A última seleção foi em 2012, e ofertou mil vagas para soldado permanente da corporação, dentre elas 964 eram para soldado combatente (790 para homens, e 174 pra mulheres; 24 para soldado corneteiro (ambos os sexos) e 12 para soldado músico (ambos os sexos, e diversas especialidades).

CLDF

Quanto ao processo que corre no TCDF sobre o concurso da Câmara dos Deputados (CLDF), a última atualização é que ainda não teve julgamento. Havia expectativa dos concurseiros de que o assunto entraria na pauta do plenário nesta terça-feira (24/10), mas a informação não foi confirmada pelo tribunal. Segundo a assessoria do TCDF, o julgamento ainda não tem data marcada. O Ministério Público junto ao TCDF (MPjTCDF) apresentou parecer no dia 13 de outubro e, no momento, o conselheiro relator do caso analisa as posições da unidade instrutiva e do MPjTCDF.

Boatos sobre o processo levaram inclusive o TCDF se manifestar oficialmente no começo de outubro. O tribunal orientou ainda que os candidatos busquem informações diretamente das fontes oficiais, sob pena de serem induzidos a erro por informações equivocadas divulgadas por terceiros. Saiba mais em: TCDF nega comentários em redes sociais de que acatou denúncia sobre concurso da CLDF

Assim como no caso do concurso da PMDF, o impasse na seleção da Câmara local também diz respeito a escolha de bancas organizadoras. Representações do Instituto Quadrix e da Funrio deram origem ao processo, com denúncias de irregularidades na escolha da banca Fundação Carlos Chagas (FCC). Assim, o Plenário do TCDF determinou, em 31 de agosto, por maioria de votos, a suspensão de caráter provisório do contrato entre a CLDF e a FCC.


* A matéria inicialmente informou, conforme informações da PMDF, que um processo de licitação para escolha da nova banca para a PMDF ainda seria feito. Mas, posteriormente, a assessoria entrou em contato com a reportagem, nesta quarta-feira (25/10), e disse que o Idecan já havia sido escolhido para tal.

PESQUISA DE CONCURSOS