Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

No país, há 12 mil vagas abertas em concursos públicos

Em Brasília, existem cinco concursos abertos. Segundo especialistas, apesar da demora de divulgação de editais, o governo sempre vai precisar de funcionários

13/06/2016 09:51 | Atualização: 13/06/2016 10:04

Do Correio Braziliense

Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press
Cursinhos: manter-se estudando aumenta as chances nos concursos
A limitação orçamentária para a abertura de novos concursos federais não deve desanimar quem pretende uma vaga no serviço público. No país, existem 80 certames com inscrições abertas, com 12.183 postos em disputa para todos os níveis de escolaridade. Aproveitar o fim de semana para analisar as possibilidades pode ser uma boa opção, pois existem oportunidades com salários de até R$ 19.564,11.

Além de vagas para contratação imediata, há concursos para formação de cadastros reservas, ou seja, os candidatos aprovados serão convocados conforme a disponibilidade, durante a vigência do concurso. A gestora empresarial Marcelene Gomes, 27 anos, não desiste de uma oportunidade no setor público. Ela foi, por exemplo, uma das 1 milhão de pessoas inscritas para a última seleção do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Ela procura focar nos certames relacionados a área de gestão, mas não se sente desmotivada pela falta de novos editais. “A ausência de concursos não me desmotiva nos estudos, muito pelo contrário, é um tempo a mais que eu ganho para me dedicar mais os conteúdos”, contou.

O diretor pedagógico do Gran Cursos Online, Gabriel Granjeiro, ressaltou que apesar do baixo número de vagas abertas, é necessário que as pessoas continuem estudando, pois o momento econômico do país faz muitos brasileiros verem no setor público uma oportunidade para melhorar de vida. “O número de desempregados e a crise nas empresas privadas incentiva o aumento da concorrência até em concursos com remunerações não tão atrativas”, afirmou.

Em Brasília, existem cinco concursos abertos, mas o especialista do IMP Concursos Públicos Calos Alfama explica que apesar da demora de divulgação de editais, o governo sempre vai precisar de funcionários. “Mesmo com toda a retenção dos concursos públicos, o governo é uma máquina que não pode parar, ou seja, toda essa contenção uma hora vai acabar e só quem estiver preparado vai conseguir uma oportunidade. Estudar para um concurso é um projeto de médio a longo prazo”, esclareceu.

O momento é apropriado para aproveitar vagas disponíveis em outras regiões. De acordo com Alfama, é necessário conhecer a cidade e o cargo que vai concorrer, para não ter surpresas desagradáveis. “Tentar uma cargo público em outro estado é uma possibilidade, mas depende muito do plano de vida do estudante. Caso o concurseiro já tenha uma vida estabilizada, o aconselhável é aguardar a abertura de novos editais na sua região”, assegurou.

Confira algumas seleções abertas abaixo:

IBGE (320 vagas)

IBGE (7,5 mil vagas)

Itamaraty

CBTU


PMPB


DER/RO

PESQUISA DE CONCURSOS