Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Orçamento de 2016 prevê 12.808 vagas no Legislativo e no Judiciário

Ao contrário do que ocorre com o Executivo, em que se espera forte queda nos postos a serem preenchidos por concurso em 2016, a Justiça terá até 185,6% vagas a mais do que em 2015

03/09/2015 07:47

Rodolfo Costa

Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
Candidatos que estão se preparando para concursos do Judiciário terão motivos para comemoração em 2016. Apesar do arrocho nas contas públicas e da sinalização de forte queda no número de vagas para o Executivo no Orçamento para o próximo ano, o governo federal foi benevolente ao distribuir 12.584 vagas entre diversos tribunais, além do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), com despesas de R$ 378 milhões. É 185,6% mais do que no Orçamento de 2015. No Legislativo, a previsão é de 224 vagas, 50% menos do que na peça orçamentária de 2015. Somadas, as oportunidades previstas para o Legislativo e o Judiciário, entre as mais atraentes do serviço público, chegam a 12.808.

O alto número de cargos previstos para o Judiciário poderá favorecer os inscritos no concurso do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O Orçamento de 2016 prevê R$ 7,8 milhões de despesa para custear as 287 vagas previstas para o órgão. Ainda há, na peça, a previsão de gastos para outros 335 postos, que dependem da aprovação do Projeto de Lei nº 1.179/2015, criando 670 cargos.

Para alunos e professores de cursos preparatórios, o alto número de vagas é uma indicação de que o STJ poderá, ao longo do prazo de validade do concurso, nomear número bem acima das 65 vagas previstas no edital lançado em julho. “É uma motivação a mais para os candidatos intensificarem os estudos”, recomendou o professor de administração financeira e orçamentária do Alub Concursos, José Wesley.

Na peça orçamentária, a União assinalou despesa para a contratação de 675 servidores no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), sendo 291 para cumprir as admissões previstas na Lei nº 13.057/2014, que criou 355 cargos efetivos. “O concurso para o órgão é um dos mais aguardados”, avaliou Wesley.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

PESQUISA DE CONCURSOS