Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Confira lista com concursos nacionais abertos e os editais previstos ainda para este ano

Especialista em direito administrativo ainda dá dicas para ser aprovado

20/08/2015 10:20

Do Correio Braziliense

Breno Fortes/CB/D.A Press
Walter vai prestar os concursos da AGU e o da Fazenda Nacional
As oportunidades do segundo semestre de 2015 são aguardadas por concurseiros de todo país. Enquanto alguns se preparam para as provas de concursos já lançados – como Banco do Brasil (BB) e Superior Tribunal de Justiça (STJ) -, outros estudam para não serem pegos de surpresa quando sair o edital de seleções já autorizadas - como Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)-, que podem ser lançados ainda este ano.

Como Vanessa Oliveira, 25 anos, que estuda para concursos desde 2012 e, agora, pretende prestar seleções para nível superior que não exigem graduação específica. “Estava estudando para os concursos de nível médio, mas, neste semestre, vou focar nas provas de nível superior. Além das seleções que estão com edital publicado, estou na expectativa também pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT)”, conta ela, que está cursando graduação em gestão pública.

É para uma vaga na área jurídica que Walter Vitor, 42 anos, está se preparando. “Acredito que, neste ano, a menina dos olhos dos concurseiros dessa área é a seleção da Advocacia-Geral da União, já que, apesar do número fixo de vagas, o órgão costuma nomear outros candidatos classificados. As chances de conseguir entrar são bastante grandes”, afirma ele, que também prestará o concurso para a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e seleções estaduais. A carreira pública chamou a atenção de Walter depois da mudança de Minas Gerais para Brasília, em 2007.

“Aqui há mais oportunidades. Praticamente todo fim de semana uma prova de concurso é realizada. Por conta da minha formação na área jurídica, é uma carreira bastante atrativa”, conta. “Estou estudando quatro horas por dia, focando em videoaulas. Depois, passo para a leitura de material resumido e jurisprudência. Todo mundo que entra em uma seleção tem a expectativa de extrair o melhor desempenho e passar, mas acredito que esse é um bom momento de oferta de vagas”, destaca Walter.

Dicas de especialista
Segundo o professor de direito administrativo Ivan Lucas de Souza, do IMP Concursos, quem quer alcançar uma vaga nessas seleções precisa ter foco nas quatro disciplinas comuns na maioria dos concursos: língua portuguesa, informática, direito administrativo e direito constitucional. Nestas, é recomendado que o candidato revise a teoria e, depois, analise a jurisprudência. “Nas seleções voltadas para bacharéis em direito, o entendimento dos tribunais sobre os assuntos é bastante cobrado. Finalize os estudos com resolução de exercícios e provas anteriores”;

Ivan Lucas reitera que conhecer a banca realizadora da seleção é fundamental, já que os estilos de provas variam bastante entre as organizadoras. “Algumas preferem cobrar o conteúdo teórico puro e outras exigem do candidato a interpretação e conhecimento da jurisprudência”. Outra dica é não deixar para estudar somente quando sair os editais, pois normalmente o prazo de estudos para tornar-se competitivo e conseguir a aprovação em seleções é de, pelo menos, seis meses.

Experiência de sucesso

A servidora pública Giordana de Oliveira, 29 anos, foi uma das aprovadas na última seleção de nível médio para técnicos administrativos do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. O edital da seleção foi publicado em 2013, e ela assumiu o cargo em dezembro do ano passado. Ela estava estudando os conteúdos que costumam cair nas seleções para a área administrativa dois anos antes deste concurso.

“Quando saiu o edital, vi que muitas coisas eu havia estudado; então, passei a revisar as matérias”, conta. Assim como para a maioria daqueles que estudam para concursos, a aprovação não veio na primeira tentativa. “Estava estudando desde 2011. Às vezes, a pessoa fica muito perto, por uma ou duas questões. O principal conselho, fora manter uma rotina intensa de estudos, é não se desestimular com as tentativas que não deram certo”, destaca. Veja abaixo as seleções abertas ou previstas ainda para 2015:

» Concursos nacionais com edital publicado
Banco do Brasil
Vagas: 860 para escriturários, sendo 95 imediatas e 765 para formação de cadastro de reserva. As inscrições vão até 31 de agosto pelo site www.cesgranrio.org.br. Vagas: 860, sendo 95 imediatas e 765 para formação de cadastro de reserva. Remuneração: R$ 2.227,26.

Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT)

Seleção para promotor. As inscrições vão até 8 de setembro pelo site www.mpdft.mp.br. Vagas: 27. Remuneração: R$ 27.500,17.

Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional
Inscrições encerradas para advogados. Informações: www.esaf.fazenda.gov.br. Vagas: 150. Remuneração: R$ 17.330,33.

Advocacia-Geral da União
Inscrições para advogados encerradas. Vagas: 84. Remuneração: R$ 17.330,33.

Superior Tribunal de Justiça
Inscrições encerradas, para níveis médio e superior. Vagas: 65. Remuneração: R$ 5.365,92 e R$ 8.803,97.

» Concursos federais autorizados este ano e com edital a ser publicado até janeiro de 2016
Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)
Vagas: 950, sendo 800 para técnicos (nível médio) e 150 para analistas do seguro social (graduados em serviço social). Remuneração: R$ 5.259,87 e R$ 7.869,09, respectivamente.

Fundação Nacional do Índio (Funai)

A instituição tem até outubro para lançar edital para 220 vagas — indigenista especializado (208), engenheiro (7) e engenheiro agrônomo (5).

Agência Nacional de Petróleo (ANP)
O prazo para que o órgão publique o edital termina em dezembro. Vagas: 34 — 20 para técnico administrativo e 14 para técnico em regulação de petróleo. Remuneração: R$ 3.109,52.

Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)

Vagas: 150, divididas entre especialistas (65) e técnicos (45) em regulação de aviação civil, e analista (25) e técnico administrativo (15). Remuneração: R$ 5.497,69 para especialistas e analistas; e R$ 3.109,52 para técnicos.

Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)
Vagas: 102. Remuneração: R$ 5.689,52 e R$ 5.957,52, respectivamente.

Ministério das Relações Exteriores (MRE)
Há 60 vagas autorizadas para oficial de chancelaria. Vagas: 60.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

O regulamento deverá ser divulgado até janeiro. Vagas: 600 para técnico em informações geográficas e estatística (460); analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatística (90); e tecnologista em informações geográficas e estatísticas (50).

PESQUISA DE CONCURSOS